Igreja Batista Central de Fortaleza


Amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus


Desde os primeiros dias de vida da nossa igreja, ainda como uma pequena congregação no centro da cidade, sempre sonhamos em fazer a diferença na cidade de Fortaleza. Esta tem sido a tônica da visão de nossa comunidade há mais de 50 anos. E o mais importante: ainda não chegamos nem perto do que Deus tem preparado para nós!

Os Primórdios (1955-1967)

Em 1955, missionários americanos em Fortaleza tinham uma paixão especial por alcançar as 400.000 almas da cidade. Nós buscamos, em vão, um espaço para reuniões no centro da cidade. Como uma última tentativa, colocamos um anúncio em um jornal local. Nenhuma resposta. Mas um dia um homem nos telefonou dizendo que tinha visto nosso anúncio no jornal e nos ofereceu um salão no segundo andar de um prédio seu sem a burocracia contratual normal e sem a necessidade de garantia alguma. Descobrimos, mais tarde que, por engano, o jornal continuava a publicar nosso anúncio.

“VITÓRIA!”

No dia 7 de setembro de 1959, um domingo, os irmãos da Congregação Batista Central se organizaram como Igreja Batista Central de Fortaleza. Contamos com a ajuda de irmãos de outras igrejas coirmãs, que nos reconheceram como igreja constituída.

Um diácono da IBC certa vez exclamou: “Eles podem até contar quantos somos, mas não podem medir nossa fé!”

A Infância (1967-1982)

Em meados dos anos 60, procurávamos por um terreno. Um corretor encontrou uma propriedade em uma área residencial a cerca de um quilômetro do distrito comercial, porém ainda na região central. E poderíamos pagar em oito prestações. Soubemos mais tarde que o corretor foi a em um de nossos cultos e expressou sua preocupação de que não conseguiríamos saldar nossa dívida!

“CONSEGUIMOS!”

Três anos mais tarde, na Páscoa, 26 de março de 1967, nós dedicamos a Deus, livres de dívidas, o novo lar da Igreja Batista Central de Fortaleza.

Em 25 de janeiro de 1969, a Igreja Batista Central chamou seu primeiro pastor – Francisco Caetano Pereira. Nos anos seguintes, outros pastores apascentaram as ovelhas.

A Transição (1982-1988)

No ano de 1982, após um mestrado nos Estados Unidos, o Pr. Armando Bispo foi convidado a pastorear uma então pequena igreja em Fortaleza, que já vinha tentando caminhar sem um pastor efetivo.

Logo após uma visita, a igreja fez um convite formal para que o Pr. Armando assumisse o pastorado, contudo ele pediu um prazo de um ano para um período de experiência. Na visão do jovem pastor, era importante que a igreja conhecesse, provasse e aprovasse a sua integridade e da sua família antes da formalização e imposição de mãos para o pastorado.

Em 22 de março de 1983, Armando Bispo assumiu o pastorado da IBC. Com visão, ele conduziu a igreja em direção a maiores campos ministeriais.

Sobre este período importantíssimo em nossa história, vale um testemunho de Charles Hocking, missionário por 30 anos no Ceará:

[…] “NÓS VENCEMOS! Lembro-me muito bem… Por um período de três anos, participamos de uma competição de frequência de escolas dominicais. Nós vencemos todas as três! E para vencermos, devido ao nosso espaço físico limitado, tínhamos duas escolas bíblicas a cada domingo. Ao final da primeira, iniciava-se a segunda. Isto resultava em uma tremenda aglomeração na nossa calçada.

“BRIGA? É BRIGA?”, gritaram dois policiais, correndo em direção à multidão. “Não há briga aqui; somos pessoas de paz. Isto é uma igreja!”, responderam os crentes. Os policiais não podiam esconder sua surpresa a cada ronda dominical.

Se eles tivessem olhado bem, veriam pessoas amontoadas em cada degrau e, se tivessem subido nos muros, teriam visto pessoas tomando cada espaço não ocupado por aqueles sentados nos bancos. Um crente disse outrora: “Aqui não cabe uma agulha sequer!”

Diante da falta de espaço, a igreja vendeu sua propriedade na rua Gonçalves Lêdo para a aquisição de um sítio no Parque Manibura, onde, segundo nossos sonhos, seria a futura sede. Mas Deus tinha outros planos. Sob Sua orientação, mudamo-nos para uma localidade bem promissora, no coração da Aldeota. Foi a fase do Hotel Metropolitan até 1988. Ali, alcançamos universitários e profissionais de sucesso.

A Peregrinação (1988-2003)

Passo a passo, o Pr. Armando direcionou a IBC a novas e promissoras vizinhanças visando a difundir o Evangelho. Foi aí que decidiu-se alugar uma propriedade no bairro Dionísio Torres e construir um “templo” nada convencional, que ficou conhecido como a “Palhoça”. Nesta ampla propriedade também foi criado o Colégio Kerigma.

Mas logo a Palhoça ficou um tanto apertada e, em 1993, a Igreja passou a reunir-se aos domingos no recém-inaugurado Colégio 7 de Setembro – sede aldeota.

Em 1996, Deus passou a direcionar nossos corações para mudarmos-nos para um local definitivo. Assim, a liderança passou a procurar várias localidades em Fortaleza que servissem de abrigo para os sonhos que o Senhor nos estava presenteando. Após muita procura, em 1998 adquirimos uma propriedade de tamanho e valor impensáveis para nossa realidade naquela época: o campus Pedras, com 24 hectares (240 mil metros quadrados) a um custo de R$ 800.000,00. Na entrada da Cidade, num local de fácil acesso tanto pela BR-116 como pela Washington Soares e Anel Viário.

Deus realmente nos dera algo muito além dos nossos sonhos mais incríveis! E com a fidelidade, investimento e sacrifício dos irmãos, em 1999 nós recebemos a posse definitiva do nosso terreno em virtude do pagamento da última parcela. Estávamos prontos para iniciar uma nova fase em nossa caminhada.

Pedras, o Novo Lar (2003-atualmente)

No final de 2002, por causa das inúmeras dificuldades de espaço e logística que enfrentávamos no Colégio 7 de Setembro, começamos a planejar a ocupação do campus Pedras, até então somente utilizado para retiros e evento especiais. Nossos engenheiros e arquitetos desenharam várias possibilidades, porém uma estrutura que abrigasse mais de 2.000 pessoas não seria uma realização fácil e barata. Então a liderança, com base em pesquisas anteriores, optou pela construção inédita de uma tenda com 5.000 m² de área livre.

Para aquele momento, a tenda seria a opção que melhor atenderia a vários critérios. A tenda que adquirimos aproveitava a estrutura que já tínhamos, tais como palco, anfiteatro, piscina para batismos, ampla cozinha e banheiros. Além disto, ela seria muito adequada para nosso clima, flexível para crescimento da nossa comunidade, de rápida construção, uma beleza singular e de baixíssimo custo de manutenção.

Quem chega em nossa propriedade, certamente fica impressionado com o projeto. Suas características técnicas são inigualáveis. É o que há de mais moderno no mundo. Ela é utilizada em projetos de ponta, desde centros de convenções (Chicago, EUA) até aeroportos (Riad, Arábia Saudita; Denver, EUA). O cálculo de nossa tenda foi elaborado na USP, em São Paulo e, depois de construído, nosso auditório se tornou um projeto-piloto, referência de estudo em nosso país. O tecido é importado da Alemanha, com base de teflon, com garantia de 15 anos, mas a previsão de duração é de praticamente o dobro disso.

Então, em tempo recorde, desde outubro de 2003 um sonho há muito acalentado se tornou realidade: o primeiro culto na tão sonhada nova propriedade, já debaixo de uma linda tenda com capacidade para quase 4.000 pessoas. Foi o primeiro passo rumo à construção do grande campus Pedras, uma comunidade à entrada de Fortaleza, com ilimitadas oportunidades para alcançar para Cristo os perdidos.

Uma nova Visão: Igreja em Grupos de Relacionamentos (desde 2009)

No final de 2008, Deus permitiu uma profunda inquietação na Liderança da IBC, que entendeu ser o momento para o estabelecimento de uma nova visão: ser uma Igreja de Grupos de Relacionamentos. Isto significou, desde o princípio, uma ruptura com o paradigma de uma Igreja focada em programações e eventos. A nova visão trouxe à IBC o compromisso com os relacionamentos através de encontros em Grupos de Relacionamentos e, também, nos Ajuntamentos de Celebração (cultos).

Uma intensa reengenharia de processos, agenda, funções e realizações foi iniciada pra que a nova visão fosse colocada em foco. Até hoje o trabalho tem sido intenso e visando ao estabelecimento de uma cultura que depende cada vez menos da estrutura institucional, mas cada vez mais do mover do Espírito Santo.

Somos uma Igreja de Grupos de Relacionamentos porque acreditamos no poder dos relacionamentos. Relacione-se você também! Participe de um Grupo de Relacionamentos!

A História continua…

Ela está acontecendo agora mesmo à medida que os discípulos cumprem a missão de amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus.

› Conheça a IBC!

Nossa História