Igreja Batista Central de Fortaleza


Amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus


Fundamento é aquilo sobre o qual construímos nossa história e balizamos nossas decisões.
Nosso fundamento é a Biblia e, a partir dela, declaramos nossa fé e crença. Estes são os 8 pontos essenciais da nossa declaração de fé:

1 – A Bíblia
A Bíblia é a Palavra de Deus, totalmente inspirada e sem erros. Ela é a suprema autoridade final sobre todos os assuntos da vida e fé cristã (2Pedro 1:20-21, 2Timóteo 3:16, Mateus 5:18, João 17:17, Hebreus 4:12).

2 – Único Deus
Há um único Deus vivo e verdadeiro, que eternamente subsiste em três pessoas – Pai, Filho e Espírito Santo. Cada um merece igual adoração e obediência (Deuteronômio 6:4, Isaías 45:5-7, Mateus 28:19, Filipenses 2:6-11, João 16:7-9).

3 – O Pecado
O homem foi criado por Deus à Sua imagem e semelhança, entretanto, por meio do pecado, errou o alvo estabelecido por Deus e perdeu sua inocência e incorreu na penalidade das mortes espiritual e física (Gênesis 2:7, Salmo 8, Romanos 3:23, Romanos 6:23, Efésios 2:1-3).

4 – O Evangelho
O Evangelho é a boa nova da Salvação de Deus que alcança pecadores através do sacrifício de Cristo Jesus, o eterno Filho de Deus, o qual humildemente aceitou todas as características essenciais da humanidade e, por meio da Sua vida e obra se tornou o único Caminho a Deus (João 14:6, Romanos 1:16, 1Timóteo 2:5-6, Romanos 5:1-2, Apocalipse 5:8-10).

5 – A Salvação
A Salvação é um presente dado pela graça de Deus através da fé em Cristo Jesus. Qualquer um que se arrepende dos seus pecados e confia em Jesus receberá a vida eterna (Efésios 2:8-10, João 3:16-17,  João 1:12, 1Pedro 1:18-19, 1João 5:13).

6 – A Santificação
Todo aquele crê em Jesus é separado por Deus pela justificação e identificado como um santo. Esta santificação é instantânea, mas também progressiva e atua por meio do Espírito Santo e da nossa obediência à Palavra de Deus. O objetivo de cada cristão é tornar-se cada dia mais parecido com Jesus Cristo (Hebreus 10:10, 1Pedro 1:2, 1Coríntios 3:18, Romanos 12:1-2, 1Pedro 1:14-16).

7 – A Igreja
A igreja, composta de genuínos seguidores de Jesus Cristo, existe para adorar, servir e glorificar a Deus. Todos os seus membros estão vitalmente comprometidos com a igreja local, onde recebem cuidado pastoral, cuidam uns dos outros, têm a oportunidade de usar seus dons, servir ao Senhor e proclamar Jesus com suas vidas e palavras (1Coríntios 12:12-13, Hebreus 10:25, Efésios 4:11-13, Mateus 28:18-20, João 13:34-35).

8 – A volta de Cristo
Cristo voltará pessoalmente e à vista de todos para estabelecer Seu Reino nos novos céus e na nova terra. Acreditamos na ressurreição de ambos – salvos e perdidos: os salvos irão desfrutar da alegria de viver eternamente com Jesus; os perdidos, a pesada punição de ficar longe da bondosa presença de Deus (Apocalipse 22:12, João 5:29, Apocalipse 21:1, 1Tessalonicenses 4:13-17, Mateus 24:31-34, 46).

 

A busca por crescermos de forma a refletir e glorificar Jesus nos leva a fundamentar nossas vidas em 6 valores fundamentais:

Comunhão
Mudanças mais profundas e duradouras acontecem no âmbito dos Grupos de Relacionamentos com a vivência do discipulado, da transparência e da responsabilidade mútua (Atos 2:44-47).

Restauração
O verdadeiro discípulo de Jesus Cristo deve buscar sua restauração e crescimento contínuos com o objetivo de desenvolver um caráter que reflita a imagem de Jesus (Romanos 12:1-2).

Edificação
O ensino/aprendizagem da Palavra de Deus é a base da transformação do indivíduo e da congregação e deve ser exercitado por cada discípulo (2Timóteo 3:16-17).

Serviço
A Igreja deve funcionar como uma comunidade de ministros que desenvolvem dons espirituais para a edificação da Igreja e serviço no mundo (Mateus 20:26-28, Romanos 12:6-8).

Contribuição
A boa administração e dedicação do tempo, dons, talentos, bens e finanças devem ser atitudes essenciais de todo discípulo (1Pedro 4:10, Lucas 12:42-46).

Evangelismo
Porque Deus se importa com os perdidos, nós também nos importamos. A evangelização deve ser relacional e encarada como um processo (Isaías 61:1).