Arquivos: Celebrando Restauração

Noticias

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA

INSCRIÇÕES DIRETO COM A EQUIPE DA CRUZ AZUL

INFORMAÇÕES: 85 99778.3051 – NELSON MASSAMBANI OU BEZERRA E GLEICE 85 99745.3924.

FICHA DE INSCRIÇÃO – CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM DQ – FORTALEZA

Noticias

NOSSA SAÚDE MENTAL ESTÁ PÉSSIMA – Por Augusto Cury

Nossa Saúde Mental Está Péssima – Por Augusto Cury

“No mundo todo, e não apenas no Brasil, a saúde mental está péssima. Tomamos o caminho errado. Não sabemos nos interiorizar, filtrar estímulos estressantes, proteger a emoção. Uma em cada duas pessoas desenvolverá um transtorno psiquiátrico. Estamos falando em mais de três bilhões de pessoas. O maior problema encontrado em minha opinião é a síndrome do pensamento acelerado, que tive o privilégio de descobrir e a infelicidade de saber que ela atinge hoje grande parte da população mundial. Pensar com consciência crítica é bom, mas pensar demais é uma bomba contra a qualidade de vida. Gera dores de cabeça, dores musculares, fadiga ao acordar, sofrimento por antecipação, baixo limiar para frustração e esquecimento”.

A Síndrome do Pensamento Acelerado

“Um dos principais sintomas verificados na Síndrome do Pensamento Acelerado é a perda geral da capacidade de pensar, de reter informações e, até mesmo, de elaborar tarefas. A seletividade da memória protege a mente contra o congestionamento de pensamentos, imagens e ideias. Ao fazer uma autoanálise, a maioria das pessoas irá perceber que utiliza excessivamente a memória e, por isso, pensa demais e se desgasta de maneira exagerada, podendo desencadear a síndrome”.  Afirma o psicoterapeuta,  Augusto Cury

Síndrome do Pensamento Acelerado é uma condição moderna que tem origem com o ritmo alucinante das grandes cidades, com overdoses diárias de informações e obrigações que afetam a saúde emocional de uma boa quantidade de gente. Depressão, estresse, síndrome do pânico e nomofobia (medo de ficar sem celular) são outros exemplos de situações que ocorrem com muito mais frequência nas últimas décadas.

Especialistas dizem que a síndrome do pensamento acelerado não é uma doença, mas sim um sintoma vinculado a um quadro de transtorno de ansiedade. As pessoas mais vulneráveis geralmente são aquelas que são avaliadas constantemente por conta das suas obrigações profissionais, não podendo desligar um minuto sequer, caso contrário o trabalho é comprometido. Bons exemplos são executivos, jornalistas, escritores, publicitários, professores e profissionais da saúde.

As possíveis causas são, além dessa ansiedade devido à pressão profissional, o excesso de informações às quais somos submetidos durante o dia, condição considerada normal nos dias de hoje.

Quem lê livros não só é mais inteligente como também é o melhor tipo de pessoa para se apaixonar

Sintomas da síndrome do pensamento acelerado

É comum entre quem tem a síndrome do pensamento acelerado ter a sensação de estar sendo esmagado pela rotina, com aquela impressão de que 24 horas são insuficientes para cumprir tudo o que você tem planejado para o dia. Há o sentimento persistente de apreensão, falta de memória, déficit de atenção, irritabilidade e sono alterado. O humor flutuante é outra característica bem comum.

esgotamento mental da pessoa que não consegue desacelerar o seu pensamento normalmente se converte em cansaço físico também. Isso porque o córtex cerebral, a camada mais evoluída do cérebro, “rouba” energia que deveria ser utilizada em músculos e outros órgãos.

Tecnologia

Um componente que colabora muito para o aumento nos casos de síndrome do pensamento acelerado e para a piora no quadro é a tecnologia. Primeiro, com a popularização da televisão, há décadas, as crianças começaram a ter menos atenção na escola e os educadores mais dificuldade para influenciar o universo psíquico dos jovens.

Depois, vieram os computadores e videogames. Hoje, as redes sociais são um mundo que oferece um excesso de estímulos e informações. Passar uma noite inteira no Facebook significa uma quantidade absurda de textos (lidos e escritos) e imagens passando pelo nosso cérebro em um tempo curto. Além disso, ser usuário de uma rede social colabora para a ansiedade – cria-se o costume de consultá-las o tempo todo para checar se há novas mensagens.

Tratamento

Se você se identifica com tudo o que foi dito acima é provável que tenha a síndrome do pensamento acelerado. Nesse caso, é recomendável buscar a ajuda profissional de um especialista.

7 dicas para viver melhor

  1. Treine sua mente para admirar algo que o dinheiro não compra, como observar seu filho a desenhar ou pintar, abraçar mais, beijar mais, trocar experiências com os filhos, dar carinho a quem se ama.
  2. Tenha mais contato com a natureza. Caminhe ao ar livre, admire as árvores e os animais, aprecie o silêncio e o vento no rosto…
  3. Faça alguma atividade lúdica. Vale praticar um esporte, ler um livro e contar histórias.
  4. Proteja a sua emoção. Não cobre demais os outros (seja marido, sejam filhos ou amigos) nem a si mesma, isso torna a vida angustiante. Não exija demais das pessoas. Ao contrário, elogie mais, aponte as características boas, os pontos fortes de quem está ao seu lado.
  5. Aprenda a relaxar. Pare um momento do dia, esqueça tudo ao redor, respire fundo, solte o corpo e esvazie a mente.
  6. Perdoe o outro e se auto perdoe.
  7. Dê mais risada, não leve a vida tão a ferro e fogo. Sorria!

 

Fonte:http://www.portalraizes.com/sindrome-do-pensamento-acelerado/

Excertos de matérias publicadas nos sites Vivo mais Saudável, Medplan – Extraído Conti Outra página que recomendamos a visita.

Artigos

PRIMAVERA EMOCIONAL


 
          O mês de setembro foi escolhido como o Mês Internacional do Combate ao Suicídio. Mas, uma coisa interessante é este ser o mês que dá início à primavera, no Ocidente.
          Compartilho com você, caro leitor ou leitora, minha reflexão sobre esta antítese entre morte e vida: muitas pessoas não cometem suicídio físico. Mas cometem suicídio emocional!
          A angústia provocada pelo sentimento de vazio interior diante de uma vida que pensam não ter sentido, propósito, esperança, sonhos, somente frustrações, decepções, desilusões; a carência afetiva resultante de sentimentos de rejeição reais ou imaginários, do desamor de quem deveria ser fonte de amor, do abandono emocional por parte de quem deveria acolher; o ressentimento, rancor, ódio e revolta que brotam das mágoas e injustiças sofridas; a autodesvalorização expressa nas dores do sentimento de inferioridade, baixa autoestima, inutilidade, incapacidade; todas essas aflições da alma podem levar a um sofrimento tão intenso a ponto de alguém suicidar-se, não tirando sua própria vida, mas cometendo suicídio emocional.
         O suicídio emocional é a busca pela anestesia, anulação, rejeição das emoções, através do desenvolvimento de vícios, compulsões e maus hábitos de toda sorte, desde o cigarro, drogas, álcool, até o trabalho, sexo, comida, redes sociais. Só para citar alguns dentre dezenas!
        Mas há esperança!
        Assim como a cada ano, após o inverno chega a primavera, podemos deixar florescer uma primavera emocional após um inverno emocional.
        Em todos nós, por mais árida que seja nossa vida, há sementes que nossas lágrimas regam e nossa fé no Poder Superior que tem nome próprio, Jesus, fazem florescer.
“Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. Mesmo que as suas raízes envelheçam, e o seu tronco morra na terra, basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova.” Jó 14:7-9
                                                                                                                     Síria Giovenardi
 
 
Artigos

O PERIGO DE SILENCIAR SENTIMENTOS

Quantas coisa guardamos diariamente? Escondemos o que sentimos? Enganamos quem está ao nosso redor? O que realmente acontece quando não conseguimos comunicar os sentimentos?

A verdade é que pode-se esconder tudo de todo mundo, mas o corpo sente e reage as agressões que são cometidas contra ele. Sem a fala, o próprio corpo se encarrega de expressar aquilo que não se está dizendo.

Mas porque guardamos tantas emoções?

Desde criança somos ensinados a reprimir sentimentos, basta lembrarmos daquelas famosas frases “segura esse choro”, “que feia essa cara emburrada “, “não tem motivo para ficar triste”.  Quando não aprendemos a expressar as nossas emoções de forma correta e somos reprimidos ao fazer isso, as emoções se tornam confusas para nós. Por esse motivo, muitos não conseguem se quer definir o que é a tristeza, a alegria, a raiva e o medo de forma coerente.

Em nossa família de origem, geralmente alguns sentimentos são mais aceitos do que outros e naturalmente aprendemos a expressar melhor estes do que aqueles. Existem pessoas que conseguem expressar melhor a tristeza e não tem nenhuma habilidade para demonstrar raiva. Outras tem facilidade em demonstrar raiva, mas não conseguem expressar alegria.

Aí que se dá a confusão! Geralmente preferimos expressar os sentimentos que temos mais facilidade, porque é mais confortável para nós. Por exemplo, ao invés de demonstrar raiva, a pessoa chora.  Ao invés de mostrar ansiedade, a pessoa ri. Com o tempo não sabemos nem mais o que realmente sentimos  e apresentamos dificuldades em  discernir os sentimentos,  nos equivocamos na expressão de nossas emoções, gerando uma confusão também para aquele que está interpretando nossos sinais. 

O que acontece com a comunicação dos nossos sentimentos?

  • Não sabemos o que sentimos

A nossa percepção falha das emoções nos impossibilita a comunicação daquilo que queremos expressar, pois não conseguimos entender o que realmente estamos sentindo, logo guardamos os sentimentos pois não sabemos o que comunicar.

  • Não conseguimos nos expressar adequadamente

Entendemos o que sentimos, mas expressamos de forma confusa, uma vez que nem sempre sabemos como falar. Quando expressamos nossos sentimentos de forma inadequadao receptor fica confuso e talvez não leve a sério aquilo que estamos comunicando.Muitas pessoas, então, desistem de falar, por achar que não está adiantando.

O fato é que quanto mais tempo nos calamos ou falamos de forma inadequada, mais doentes ficamos…

Ao silenciar abrimos caminho para que o nosso corpo manifeste o que queremos dizer. Então surgem as famosas doenças psicossomáticas, que nada mais são do que sinais de que algo não está bem.

O ajuste da percepção e da habilidade na comunicação dos sentimentos só acontece quando entramos em contato com a nossa história. O autoconhecimento, nesses casos, é fundamental e a mudança é lenta, mas é possível.

O falar de maneira correta possibilita que coloquemos limites e não sejamos mais machucados por outras pessoas, restaurando assim,  a dignidade, autoestima e controle. A fala nos defende nos momentos em que comunicamos o que está se passando no nosso interior. Além disso, pode propiciar um momento de exposição e argumentação que traz esclarecimentos e ajuda, levando o relacionamento ao nível maior de maturidade.

O melhor que podemos fazer por nós mesmos é trabalhar nossos sentimos, comunicar os nossos pensamos de forma adequada e nos liberar emocionalmente.

Pratique o falar com sabedoria e cuide de você mesmo!

Fonte: https://www.realmentemulher.com.br/single-post/2016/1/19/O-perigo-de-silenciar-sentimentos

Noticias

CONFERÊNCIA CELEBRANDO RESTAURAÇÃO

 

 

A humanidade tem vivenciado tempos difíceis de intolerância, desamor e egoísmo nas relações: seja na família, na sociedade, no trabalho, na escola, nos espaços públicos, e até mesmo no nível pessoal.

A palavra PAZ tem um significado amplo, que quer dizer “estar completo”, “estar bem em todos os sentidos”, “desfrutar de bem-estar”. No sentido mais profundo é Paz com Deus e, em consequência conosco e com os semelhantes.

Tais aspectos têm nos despertado para a importância de refletir, dialogar e vivenciar uma CULTURA DE PAZ, entendendo-a como uma ferramenta para a prevenção e resolução não violenta de conflitos e também de RESTAURAÇÃO.

Disse Jesus: “Deixo a PAZ a vocês; a minha PAZ dou a vocês. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo.” (João 14:27)

DATA DE LOCAL

De 12 a 14 de outubro de 2017

Local: Câmara Municipal de Fortaleza
Rua Dr. Thompson Bulcão, 830
(esquina com Av. Rogaciano Leite)
Bairro: Patriolino Ribeiro
VALOR:
1º LOTE
: R$ 50,00 – até 30 de setembro
2º LOTE: R$ 70,00 – a partir do dia 01 de outubro, se houver vagas.

VAGAS LIMITADAS!

Você pode fazer a sua inscrição clicando no link abaixo

http://ibc.org.br/cr/conferencia-celebrando-restauracao/conferencia-2017/

Noticias

DEPRESSÃO: COMO POSSO ME AJUDAR?

Hoje em dia, já é mais do que comprovado cientificamente que a depressão é uma doença, estando, inclusive catalogada na CID-10 (Classificação Internacional de Doenças) da OMS (Organização Mundial de Saúde).
Compreendida como doença, a depressão requer tratamento medicamentoso com psiquiatra que é o médico especialista no tratamento de desordens psicoemocionais.
Mas, a atitude de autoajuda da pessoa com depressão é essencial para o sucesso do tratamento.
Alimentação: priorizar os alimentos naturais, como frutas e legumes para suprir necessidades de vitaminas e sais minerais; eliminar açúcar refinado, café e gordura, diminuir o mais possível os carboidratos simples, substituindo-os pelos complexos (integrais) que desequilibram nosso metabolismo, favorecendo os estados de desânimo, fraqueza, cansaço e ansiedade.
Repouso: procurar relaxar, evitar situações de estresse, dormir bem (nosso cérebro precisa de 8hs de sono para produzir o hormônio chamado de melatonina, que combate o cortisol, hormônio que provoca ansiedade).
Atividade física: principalmente a caminhada, para reduzir a ansiedade e aumentar a produção de serotonina, um dos elementos da química do cérebro, responsável pela sensação de bem estar.
Mudança de ambiente: evitar ambientes, atitudes e pessoas que causam estresse, ou provoquem angústia, medo e tristeza.
Terapia ocupacional: desenvolver hábitos de lazer e passatempos que ajudam a relaxar. Pintar, modelar argila, montar quebra cabeças, costurar, tricotar, fazer crochê, cozinhar, faça uma horta caseira, cuide de plantas, enfim descubra seus talentos e use-os para relaxar, manter sua mente ocupada com posturas construtivas e sentir autorrealização, o que ajuda no combate à baixa autoestima.
Vida social: somos criaturas sociais e precisamos manter relacionamentos significativos e saudáveis. O isolamento social nos adoece emocionalmente. Precisamos de amigos em quem possamos confiar que nos ajudem na caminhada de restauração da depressão.
Desenvolvimento de um relacionamento pessoal com Deus: pesquisas científicas demonstram que pessoas religiosas adoecem menos de depressão. A depressão pode ter causas existenciais, relacionadas à falta de significado e de um propósito maior de vida, medo do futuro e de morrer, vazio interior. Assim, cuidar da vida espiritual, desenvolvendo valores, crenças e atitudes espirituais saudáveis contribuem de forma significativa para reaver um sentido de vida e combater ideias de morte, comuns na depressão.
 
 
Artigos

A AUTOESTIMA E A PROCRASTINAÇÃO

Um aspecto da vida que envolve a autoestima é o que chamamos de procrastinação, ou seja, a tendência em deixar para o dia seguinte o que se pode fazer hoje mesmo.

Os pesquisadores contemporâneos do campo da autoestima enfatizam que a capacidade de se controlar e a autodisciplina constituem fatores que favorecem uma ao autoestima.

A procrastinação nasce de uma falta de autodisciplina. Assim, se você fizer imediatamente o que tem a fazer, a sua autoestima vai aumentar.

Você é um (a) procrastinadora? Para saber, faça o seguinte teste:
Marque um X no que descreve melhor o que você sente e faz.

Nem um pouco

0

Às vezes

1

Com moderação

2

Muito

3

1.    Com freqüência penso comigo mesmo(a) que só vou fazer tal coisa quando tiver vontade.
2.    Irrito-me quando as coisas se mostram difíceis.
3.    Adio os prazos quando não estou com vontade de trabalhar
4.    Prefiro nada fazer a fracassar.
5.    Sou muito crítico (a) com relação a tudo o que faço.
6.    Nunca fico orgulhoso (a) dos meus resultados.
7.    Temo não obter sucesso.
8.    Sinto-me culpado (a) quando penso em tudo o que deveria fazer!
9.    Nunca tenho vontade de fazer as coisas que tenho a fazer
10. Detesto as pessoas que tentam me controlar e me dizer o que devo fazer.
Total

Se tiver obtido mais de 15 pontos, isso significa que você procrastina e a sua autoestima pode ser prejudicada por isso. Então, tome coragem, não deixe para amanhã o que pode realizar hoje.

COMO BLOQUEAR A PROCRASTINAÇÃO?

  1. Colocando a mão na massa! Não espere ter ânimo para começar, ele virá à medida que você progredir no seu projeto.
  2. Faça um plano.
    –  Quando você vai começar?
    –  Por onde você vai começar?
  3.  Divida a tarefa em pequenas etapas de 15 – 20 minutos e vá em frente!
  1. Pense positivo. Identifique as frases negativas que você se diz e substitua-as por afirmações positivas. Por exemplo, em vez de:

Ai, ai…Não estou com a menor vontade de fazer isto!,
Diga:
Vou colocar a mão na massa durante 20 minutos, hoje estou me sentido cheio de energia

5. Reconheça o seu fracasso e parabenize-se interiormente

UM PEQUENO TESTE

Faça duas listas. Numa indique as 5 coisas que você mais tem tendência a deixar para o dia seguinte. Depois, na outra linha, os 5 medos que o(a) impedem de realizá-las.

A palavra MEDO é soletrada assim:

Mania de
Engenhar uma
Desculpa para não
Obrar
(Autor desconhecido)

Fonte: Caderno de Exercícios para Aumentar a Autoestima
Editora Vozes

Artigos

NÃO É MAIS FORTE QUEM MAIS SUPORTA, E SIM QUEM É CAPAZ DE “SOLTAR”

É complicado soltar ou deixar ir aquilo que consideramos muito nosso, sejam sentimentos ou pessoas. Isto é, certas pedras que carregamos nas costas estão unidas a nós por um sentimento de identidade e pertencimento que se funde com nosso medo de perder algo que cremos ser tão intenso e importante.

Contudo, apesar de todo esse caos emocional nos amarrar a certas pessoas, também acabamos nos cansando de não nos valorizarem. É provável que ao perceber isto você se sinta um pouco egoísta, o que é terrível para a saúde emocional.

Sentir que ao não aguentar um pouco mais uma situação ou certas pessoas você está fracassando é algo assustadoramente comum. O fundamento deste sentimento é o medo que sentimos de enfrentar o vazio que a perda produz.
 
Dito de outra forma: sentimos que se deixamos de nos sacrificar perdemos a oportunidade de construir parte da história emocional das nossas vidas. Entretanto, o que realmente você está fazendo é se comportando da forma mais cruel possível consigo mesmo, com suas expectativas e com seus desejos.
 
O caminho de ida para a liberdade emocional é construído a partir das pedras que vamos soltando; isto é, de sentimentos e pessoas tóxicas das quais vamos nos desfazendo.

Não é mais forte quem mais suporta, e sim quem é mais capaz de “soltar”

Se não traz alegria para a sua vida… solte
Se não o ilumina nem edifica… solte
Se permanece, mas não cresce… solte
Se lhe dá segurança e assim você evita o esforço de se desenvolver… solte
Se não traz reconhecimento aos seus talentos… solte
Se não acaricia o seu ser… solte
Se não impulsiona você a decolar… solte
Se fala, mas não faz… solte
Se não há um lugar na sua vida para você… solte
Se tenta mudá-lo… solte
Se o “eu” se impõe… solte
Se são mais os desencontros que os encontros… solte
Se simplesmente não agrega para a sua vida… solte

SOLTE… a queda será muito menos dolorosa que a dor de se manter preso ao que poderia ter sido, mas não foi.
Fonte: http://www.portalraizes.com/capaz-de-soltar/
Artigos

PEGUE A ANSIEDADE PELA BOCA! ALIMENTOS QUE COMBATEM A ANSIEDADE

 Difícil atravessar as pressões do dia a dia sem sentir ansiedade. Podemos diminuí-la simplesmente incluindo alguns alimentos em nossa dieta:
 

1. Leite morno antes de dormir

Alivia a inquietação e combate a insônia, pois a proteína do leite tem efeitos relaxantes, que acalmam e induzem ao sono.

2. Laranjas

Fonte de vitamina C que reduz o cortisol – o hormônio do estresse.

3. Água

Há estudos que provam que o baixo consumo de água afeta, em média, 25% das pessoas ansiosas, maximizando seus sintomas.

4. Peixes

Os peixes, principalmente o salmão são ricos em ômega 3, um dos ácidos graxos que ajudam a manter o cortisol e a adrenalina sob controle, o que diminui a ansiedade.

5. Peito de peru

Rico em triptofano, aminoácido que dá sinais para o cérebro produzir serotonina, neurotransmissor, que quando em desequilíbrio, provoca ansiedade, irritabilidade, alterações de humor, crises de choro, e etc.

6. Proteínas

Estimulam a produção de noradrenalina e dopamina. Essas substâncias, assim como a serotonina, melhoram o humor, trazendo sensação de bem estar. Boas fontes de proteínas são encontradas nas carnes magras, iogurtes magros, peixes, ovos, derivados lácteos, nozes, soja, lentilhas e feijões.

7. Algas

As algas tem elevado teor de magnésio e triptofano, excelentes no combate à ansiedade.

8. Aveia

Alimento indutor da serotonina, principalmente a aveia em flocos grossos, porque leva mais tempo para ser digerida, e dessa forma, seu efeito relaxante e tranquilizante durará mais tempo.

9. Aspargos

Alguns casos de depressão estão associados a baixos níveis de ácido fólico. O aspargo é um vegetal rico nesse tipo de ácido. Em apenas uma xícara de aspargos, encontraremos 70% dos valores diários de ácido fólico, necessários para uma boa saúde.

10. Amêndoas (nozes, avelãs, castanhas do Pará)

Ricas em óleos saudáveis, vitaminas B2 e E, são ótimos alimentos que diminuem a ansiedade.

11. Abacate

As células cerebrais e os nervos precisam de vitaminas do complexo B para se manterem saudáveis. A deficiência de vitamina B poderá provocar ansiedade. O abacate é fonte importante dessas vitaminas, além da gordura saudável monoinsaturada.

12. Espinafre

13. Chocolate

Talvez, dos alimentos que diminuem a ansiedade, o chocolate seja o mais consumido. Porém, seu alto valor calórico deve desestimular seu consumo em grandes quantidades. Os amargos são os mais saudáveis, mesmo assim, não se deve exagerar.
 

Alimentos que devem ser evitados porque elevam a ansiedade:carboidratos de alto índice glicêmico, frituras, açúcares, bebidas alcoólicas, café em excesso.

Artigos

SOMOS AS ÚNICAS CRIATURAS NA FACE DA TERRA CAPAZES DE MUDAR NOSSA BIOLOGIA PELO QUE PENSAMOS E SENTIMOS!

“Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos! Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificadas por eles.Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.
A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida.

A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse. Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo – a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptiídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição.
Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos.
A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão por causa de um emprego perdido.

O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.
Shakespeare não estava sendo metafórico quando disse: “Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.”

Você quer saber como esta seu corpo hoje?
Lembre-se do que pensou ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje!
Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você”
(Deepak Chopra)

Abrace, ame e elogie, comece pelo mais simples.