Igreja Batista Central de Fortaleza


Amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus


A opção de amar a Deus | Philip Yancey

por Administrador

Josué 24. 1-29

“Escolham hoje a quem irão servir…”

Quando a morte se aproximava, Josué lançou este desafio a Israel. Espera que escolhessem Deus e se apegassem a essa escolha nos dias e anos  que se seguiriam. Ele sabia bem que uma opção feita naquele dia não garantia necessariamente o futuro. Teria que ser repetida a cada dia, ou não resistiria.

Os escritores e psicólogos cristãos Gary Smalley e John Trent cunharam a expressão “o amor é uma decisão” ao escreverem sobre casamento: ” Contrariando a crença popular, o amor na verdade é o reflexo de quanto nós honramos outra pessoa, pois no fundo, o amor é uma decisão e não um sentimento”. Para que o amor no casamento sobreviva, marido e mulher precisam decidir amar,  honrar um ao outro todos os dias, independentemente de como se sintam em relação ao outro em determinado momento. Esse conceito está expresso no tradicional voto “… para amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde, na doença, na riqueza e na pobreza, até o fim da vida e até que a morte os separe”. Duas pessoas se comprometem por opção, a amar uma a outra por toda uma vida, não importam as circunstâncias.

Em seu casamento com Deus, os israelitas enfrentaram uma variedade de situações nas quais precisaram escolher entre servi-lo ou não. Raabe, embora não tivesse origem israelita, escolheu Deus em detrimento do próprio povo. Os israelitas, na fronteira com a Terra Prometida, decidiram avançar para o leito do rio Jordão. E, em vez de reclamar para si a vitória, optaram por honrar a Deus depois da conquista de Jericó.

Um homem, no entanto, fez a opção errada. Quando confrontado com bens sedutores deste mundo, Acã opta por eles em lugar de Deus. Não conseguiu resistir a tentação de tomar para si uma capa, prata e ouro, em vez de jogá-los no meio dos despojos de Jericó.

Várias vezes, tanto no Antigo quanto no Novo testamento. o Senhor se referiu ao seu povo e à igreja cristã como a noiva de Cristo. Os crentes ingressaram em uma relação matrimonial com Deus. Assim como nos casamentos entre seres humanos, só conseguiremos fazer com que o compromisso perdure se optarmos por honrar ao Senhor todos os dias, não importa o que os sentimentos no impulsionem a fazer. permaneceremos fiéis apenas se nosso amor for uma decisão.

A quem você vai amar hoje?

 

Love is a decision, Dallas: word, 1989, p.8. [ Publicado em português com o título Decidindo amar (Campinas: United Press, 1988).]

Fonte:  A bíblia, minha companheira, com todos os direitos em língua portuguesa reservados por Editora Vida.