Igreja Batista Central de Fortaleza


Amar a Deus, amar uns aos outros e proclamar Jesus


Quando a vida quer naufragar | Leidiane Cunha

por Administrador

No mar de desilusões em que muitas vezes nos encontramos, é difícil entender porque Jesus está quieto. Somos imediatistas e queremos que a tempestade cesse o mais rápido possível, pois tememos o naufrágio e a solidão na ilha.

As vezes o mar parece querer engolir todas as nossas certezas. As ondas parecem gritar nossas inseguranças e o vento insiste em nos derrubar. Mas já embarcamos sabendo que ele não é calmo e nem gentil com nossos medos. A única certeza que ele não nos tira é a de que Cristo está conosco. É no barco dEle que a tempestade cessa.

No entanto, as vezes é preciso mesmo que o barco vire, para que possamos conhecer a profundidade. Da mesma forma como é preciso andar por vales sombrosos, de morte e medo para ver que até mesmo ali, não estaremos sozinhos.

O que Cristo quer nos ensinar é, sorrir ao olhar as ondas nos olhos. É confiar que o amor lança fora todo o medo e que Ele está quieto porque tem total domínio do mar.

Nesses momentos, em que a vida parece querer naufragar, nossa melhor atitude é encostar a cabeça no peito dEle e juntos esperar a tempestade passar, sabendo que mesmo quieto ele está no controle. Que possamos cantar à nossa alma, abatida, “meu socorro vem do Senhor”

Os discípulos foram acordá-lo, clamando: “Senhor, salva-nos! Vamos morrer!” Ele perguntou: “Por que vocês estão com tanto medo, homens de pequena fé?” Então ele se levantou e repreendeu os ventos e o mar, e fez-se completa bonança.  Mateus 8 – 26

Paz e Graça!

Por Leidiane Cunha | Atos IBC