AÇÕES DE PACIFICAÇÃO BUSCAM APOIO

 

 

 

Membros da IBC oraram pelos presos do projeto de ressocialização (FOTO: FÁBIO LIMA)

Projetos de ressocialização têm conseguido mudar a realidade dos presos cearenses. Na Casa de Privação Provisória de Liberdade Clodoaldo Pinto (CPPL II), quatro das cinco vivências estão pacificadas.

Cerca de 84% da unidade está inserida no projeto Renascer. Dos 1.125 internos, são 950 participando de atividades sociais e religiosas. Ontem, alguns desses resultados foram apresentados na Igreja Batista Central (IBC).

Segundo o coordenador do Celebrando Restauração, Nelson Massambani, que também faz parte do projeto Renascer, há um amadurecimento desse tipo de ação. “Queremos desafiar mais pessoas a abraçarem esse projeto. O contato com o programa oferece perspectiva mais clara de recomeço de caminhada”. Ele acrescenta que as famílias dos presos também são impactadas. “Através do arrependimento genuíno, há liberação do perdão e restauração da família”.

 

A previsão é que sejam firmadas novas parcerias com outras unidades prisionais.

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *