COMPULSÕES

Tá ficando cada vez mais comum ver as pessoas perdendo o auto-controle e cometendo excesso. Sabemos que existem pessoas que estão se tornando compulsivas por internet (passam até mais de 24 h na frente do PC), por compras e por comida (devoram um bolo inteiro sozinhos!), mas essas são apenas as compulsões mais conhecidas.

Existem outros tipos de compulsão pelos quais
muita gente se “submete”, como, por exemplo:

  • por amor – os compulsivos começam a deixar de lado todos os seus interesses e passam a se dedicar exclusivamente ao(a) namorado(a);
  • por jogos – passam a perder dinheiro em apostas e afins, ficando com vontade de jogar cada vez mais para recuperar a grana perdida, e começam a apostar até mesmo seus bens materiais;
  • por sexo – isso não tem nada a ver com o número de transas, e sim com a incapacidade de controlar os impulsos sexuais. Essas pessoas passam a buscar sexo pelo fato de ter dificuldade de controlar sua ansiedade em fazê-lo, e não pelo prazer;
  • por exercícios físicos – deixam de sair com os amigos ou de estar com a família pra ir à academia, e não conseguem parar de malhar até mesmo quando o médico proíbe devido a alguma lesão; entre outros.

Em geral, a compulsão ocorre em três fases:
De início, a pessoa passa a se dedicar muito mais tempo do que deveria à alguma atividade. Normalmente isso acontece porque algo em sua vida não vai bem. Ela pode estar se sentindo angustiada e ansiosa demasiadamente, pode estar com carência afetiva, ou até mesmo com depressão.

Deste modo, ao realizar a “atividade compulsiva”, esses sentimentos são amenizados, mas voltam com força total logo após o fim dela, deixando essa pessoa com sentimento de culpa. Por exemplo, um compulsivo por compras se sente extremamente feliz ao fazê-las, mas depois se arrepende e se sente culpado, pois sabe que foram compras desnecessárias.
Contudo, por mais consciência que a pessoa tenha de que o que está fazendo está “errado”, ela não é capaz de se controlar e não consegue parar. Isso se torna um vício.

Como sabemos, um viciado em qualquer coisa é praticamente incapaz de se recuperar sozinho. Com a Compulsão não é diferente. O compulsivo (ou seja, viciado em compras/sexo/comida/etc) primeiramente precisa reconhecer que suas atividades estão “descompassadas”, e não adianta, ele tem sim que buscar ajuda nols grupos de apoio, médica, consultar um psicólogo… Assim saberão quais serão os próximos passos para sua recuperação.

Fonte : http://poprejoice.blogspot.com.br/2010/09/compulsion.html

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas para COMPULSÕES

  1. thiago bispo de oliveira disse:

    quero me cura trauma de humor como encontra cura

    • Celebrando Restauração disse:

      Oi!

      Fazendo um grupo de passos, que é para quem quer aprofundar seus traumas, falhas de caráter – como essa da ira. Também luto contra a ira, mas companheiro é um dia de cada vez, e as vezes um momento de cada vez mesmo.
      Venha nos fazer uma visita?

      Carlinha BX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *