FIQUEMOS PERTO UNS DOS OUTROS

blog
Faz parte da caminhada de restauração de qualquer pessoa ser acompanhada por alguém que está andando em vitória na sua própria caminhada que posssa servir de mentora e apoio para uma camihada segura. Esta pessoa por sua vez também precisa ter alguém para acompanhá-la.

Porém este acompanhamento tem que ser sadio e não se transformar numa porta para a codependencia. Não precisa ser de 24 hs carregando as cargas do outro, dedicação total; podem ser atos simples, possíveis para quem anda perto, permanece à disposição, mantem contato. Enfim fica por perto.

Ao ficar por perto de uma pessoa que acompanhava, numa certa época, tive a oportunidade de através deu um pequeno gesto fazer uma grande diferença na sua área de luta.

Dei-lhe de presente um presente um livro sobre codependencia emocional, uma disfunção emocional tão comum, mas tão pouco conhecida e compreendida. Segundo ela o livro foi extremamente valioso para seu processo de restauração.

Este fato é um exemplo claro de que, quando estamos buscando mudança de vida, crescimento e transformação, precisamos ter pessoas ao nosso redor pelas quais venhamos a nos deixar ser influenciados e de quem venhamos a receber apoio e encorajamento, não importando a quantidade ou intensidade. O que importa é nos afastarmos da influência de pessoas ou circunstâncias que impeçam ou dificultem a concretização da busca de uma nova forma de viver.

Em Provérbios 2:10-14, é nos dito que “Você se tornará sábio, e a sua sabedoria lhe dará prazer. O seu entendimento e a sua sabedoria o protegerão e o livrarão de fazer o mal. Assim, você ficará longe das pessoas que vivem dizendo mentiras pessoas que abandonaram uma vida direita para viver na escuridão do pecado; pessoas que têm prazer em fazer o mal e se alegram quando o mal é praticado.”

O quanto você tem exercitado a sabedoria, procurando seguir os passos daqueles que vivem o tipo de vida que você deseja viver?

E se você se interessou pelo livro, aqui vai a dica: Codependência Nunca Mais de Melody Beattie, Ed. Record

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *