SÉRIE CAMINHO DA RESTAURAÇÃO – PASSO DO CRESCIMENTO

“Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, a alma e o corpo de vocês sejam preservados irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Aquele que os chama é fiel, e fará isso.” (1 Tessalonicenses 5:23-24 – NVI)

Se levamos a sério os primeiros 6 passos, pudemos experimentar grandes e pequenas mudanças na nossa vida. Permitimos que Deus, a luz do seu amor, curasse hábitos destrutivos, mágoas e vícios que vinham nos destruindo. O sétimo passo fala sobre como manter o processo de restauração. Como não perder o bom e saudável ritmo que temos feito em nossa caminhada cristã.

Nenhum crescimento acontece de modo tranqüilo e fácil. Enfrentamos barreiras, caímos em padrões de comportamento auto-derrotistas e experimentamos o que chamamos de retrocesso. O alcoólatra volta a beber, o glutão volta a ganhar peso, o viciado em apostas volta a entrar no cassino, o trabalhador compulsivo preenche de novo o horário que fora dedicado a ele e à família. Nossa tendência é repetir os padrões do passado. É muito fácil escorregar de novo e voltar aos hábitos antigos, às velhas feridas e aos vícios recentemente abandonados.

Uma recaída acontece de forma previsível. Portanto o segredo de não cair é reconhecer que existe uma seqüência lógica e cronológica que leva a queda. Aprenda a reconhecer este processo. Os sinais da recaída são: 1. Complacência – você se contenta com os ganhos imediatos e não continua a trabalhar os passos. 2. Confusão você começa a racionalizar e se esquece de quão ruim era seu problema. 3. Comprometimento – você volta as situações de risco que causaram seus problemas. 4. Catástrofe – você volta ao velho hábito.

No passo sete vamos ver as principais causas do retrocesso e depois, como podemos dar o passo de manutenção para continuarmos firmes no Caminho da Restauração.

 O PASSO DO CRESCIMENTO

Passo 10
Continuamos a fazer o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitimos prontamente.

“Portanto, tenham cuidado. Se você está pensando:” Eu nunca faria uma coisa dessas”, que isso lhe sirva de advertência. Porque você também pode cair em pecado.” (I Coríntios 10:12 BV)

Passo 11
Procuramos, através da oração e da meditação, melhorar o nosso contato consciente com Deus, pedindo apenas para conhecer a Sua vontade para nossas vidas e forças para realizá-la.

“Que a mensagem de Cristo, com toda a sua riqueza, viva no coração de vocês!” (Colossenses 3:16 NTLH)

O QUE PODE CAUSAR UM RETROCESSO?

  1.  Voltar a utilizar a força de vontade. Você deixa Deus fazer as mudanças na sua vida, mas depois começa a achar que é você que as está fazendo. (Gl 3:3; Zc 4:6)
  2. Ignorar alguns dos passos. A pressa faz você querer passar pelos passos muito rapidamente ou tentar pegar um atalho ignorando um dos passos. (Gl 5:7)
  3. Tentar restaurar-se sem apoio. Dar os passos sozinho traz resultados a curto prazo, mas a longo prazo eles não serão duradouros sem relacionamentos. (Ec 4:9-10, Hb 10:25)
  4. Tornar-se orgulhoso. Se você não se mantiver humilde, vai acabar tropeçando, pois o orgulho sempre precede a queda. Começamos a achar que o problema está lá fora e não aqui dentro. (Pv 16:18; 1 Co 10:12)

 COMO PREVENIR O RETROCESSO?

A melhor resposta é manutenção. (Mc 14:38) Existem três ferramentas de manutenção:

  1. Avaliação (2 Co 13:5, Lm 3:40)
  •  O que deve ser avaliado? O aspecto Físico (O que meu corpo está me dizendo?); o aspecto Emocional (O que estou sentindo?); o aspecto Relacional (Estou em paz com todos?) e o aspecto Espiritual (Estou dependendo de Deus?)
  • Quando é que faço a minha avaliação? 1. Em qualquer momento, quando o alarme tocar. 2. Diariamente, no final do dia reveja seu dia. 3. Anualmente faça um check-up avaliando o ano que passou e planejando o próximo.

2Meditação. Diminuindo o ritmo o suficiente para ouvir a Deus, aprofundando suas raízes na Palavra de Deus. (Sl 1:1-2; Sl 115:11)

3Oração. A oração é a maneira de conectar-se ao poder de Deus. A oração do Pai Nosso é um bom modelo, ela nos mostra como orar, e não o que (Mt 6:8-13)

CONCLUSÃO:

Você é importante para Jesus Cristo e Ele tem o poder para ajudar a você! Esteja atento para atitudes de complacência, confusão e comprometimento! Não enfraqueça a sua guarda ao tornar-se preguiçoso em seu relacionamento com Deus. Deixe que Ele faça coisas maravilhosas em sua vida. A escolha é totalmente sua.

 

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *