DIFERENTE ETNEREFID| POR ROBERTA WADNER

Sou diferente do outro.
Ou o outro é diferente de mim?
Eu não aceito o pensamento do outro.
Ou o outro que não aceita o meu pensamento? A diferença está em querer:
Que meu pensamento prevaleça,
Ou que a do outro se desfaça?
Se o que penso é certo!
Logo o que o outro pensa é errado.
Sendo assim, eu não aceito
A diferença do outro.
Então, eu não respeito a diferença.
Por que luto que se respeite as diferenças?
Diferenças de quem?
As minhas?
Ou as que pensam igual a mim.
Para que eu possa respeitar o diferente
Tenho que aprender a respeitar a mim!
Pois, sou diferente
De mim mesmo incapaz de respeitar as diferenças do outro.
E quero que o outro respeite as minhas.
Quem precisa de respeito?
Quem quer ser respeitado?
Quem então é o diferente? 

Por Roberta Wadner

Esta entrada foi publicada em Artigos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *