REFLETINDO SOBRE AS CAUSAS PELAS QUAIS ESTANCAMOS EM NOSSO PROCESSO DE RESTAURAÇÃO

Alguns de vocês podem estar recém começando sua caminhada de restauração. Outros já se encontram a meio caminho. Já outros podem ter completado a caminhada dos 12 Passos. E outros, estejam começando um novo ciclo para aprofundar ainda mais algumas questões.

Não importa em que ponto estejamos, qualquer um de nós está sujeito a estancar na caminhada. Existem sete razões para isto acontecer:

1.Não trabalhar os passos de forma completa e correta
Que o espírito, que nos deu vida, controle também nossa vida. Gálatas 5:25

Passar rápido demais pelos passos, sem aprofundar a reflexão sobre as causas das suas lutas. Seguir em frente nem sempre é progresso, pode ser a negação ainda pegando no seu calcanhar.

2. Não entregar completamente a vida e a vontade ao Senhor
Não basta apenas entregar nossa vida a Nosso Poder Superior Jesus Cristo, precisamos também fazer a Sua vontade e não a nossa. Você pode estar tentando encontrar um caminho mais fácil do que o “estreito caminho” de Deus.

Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. Lembre-se de Deus em tudo o que fizer, e Ele lhe mostrarão caminho certo. Provérbios 3:5-6

3. Não aceitar plenamente o perdão de Deus 
Você pode ter perdoado os outros, mas considerar o seu pecado grande demais para ser perdoado. Não se perdoar é não aceitar totalmente o perdão de Deus. E é nesse ponto que a maioria das pessoas estanca no seu processo de restauração.

Pois pela morte de Cristo na Cruz, somos libertados, isto é, os nossos pecados são perdoados. Como é maravilhosa a graça de Deus. Efésios 1:7

4. Ter medo de fazer as mudanças necessárias
Algumas pessoas evitam ou adiam as mudanças necessárias o mais que podem por medo de fracassar, de rejeição, etc.

Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; eu o segurarei com minha mão vitoriosa.
Isaías 41:10

5. Não fazer reparações
É preciso deixar para trás não só as mágoas e ressentimentos pelas ofensas recebidas, mas também, a vergonha, culpa e remorso das ofensas que praticamos contra os outros perdoando as pessoas que nos ofenderam e não pedir perdão pelas nossas ofensas.

E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havemos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça. 1 Pedro 5:10

6. Não assumir a responsabilidade pelos erros cometidos
Continuar colocando a culpa dos seus erros nas outras pessoas.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno. Salmos 139:23,24

7. Não desenvolver uma rede de apoio eficiente
Andar só, sem padrinho e parceiro de prestação de contas, sem frequentar um grupo de apoio, sem fazer inventário diário, sem praticar o passo 11, etc.

Quem anda com os sábios será sábio, mas quem anda com os tolos acabará mal. Provérbios 13:20


Por Síria Giovenardi

Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *